Total de visualizações de página

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Revolução dos Versos

" quando lemos, o sangue flui para diversas áreas associadas à concentração e, no caso de uma leitura mais crítica, também para áreas menos ativas do cérebro. Logo, o estudo concluiu que a forma de leitura afeta o cérebro e através dela podemos treiná-lo para ser cada vez melhor em atividades que exigem "

Bem, visto isto, que a leitura, penso então que uma Revolução dos Versos, que tem como objetivo principal fazer com que as pessoas leiam os autores renomados da cultura mundial, ela também faz bem para a saúde.

Não é à toa que muitos velhinhos constantemente me pedem uma Sopinha de Versos na banca dizendo que "faz bem pra cabeça", e que agora tem até comprovação científica...  

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

uvi o Boechat falar que esses movimentos de internet que dezembocaram nas manifestações, se não sair da internet, como aconteceu em julho no Brasil, não adiantam nada!!!

Fiquei pensando...


A Sopinha de Versos faz isso com os poetas.

Teve até uma conhecida que me falou isso, que eu "coloco os poetas nas ruas sem agredir ninguém.

Literatura não pode ser uma coisa imposta!!!

Na Alemanha nazista o Hitler impôs um tipo de literatura, a "Literatura em Tópicos". O poeta <aiakovisk fez a poesia O Balaço e deu um tiro na cabeça...

As pessoas se articulam na internet e não voltam para o real.

A Sopinha de Versos faz isso, busca num bios virtual as poesias, as informações e atrás para o bios geugráfico (para o real), e é por isso que é ela a chave de uma revolução sem mortes e sem sangue, pois se faz uma revolução no intelecto das pessoal fazendo-as refletir sobre tudo na vida.

Qual o objetivo das Sopinhas de Versos?

O objetivo é fazer as pessoas lerem mais.

E qual o sentido da Sopinha de Versos?

O sentido das Sopinhas é dado por quem as lê.

Como?

Às vezes a pessoa saiu de casa para comprar pão na padaria e após ler a Sopinha de Versos resolve comprar pão leite e biscoitos e ainda uma rosa para agradar a sua esposa, enfim... A Sopinha que Versos, neste exemplo, inspirou a pessoa em questão a comprar um café da manha mais aprimorado e ainda uma rosa para agradar a esposa.

E assim que se estrutura a Revolução dos Versos!!!

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Poesia paulista X Poesia carioca

Ontem estava lendo eu uma revista - Revista Metáfora - e tinha ma reportagem sobre a poesia slam, poetryslam que existe em São Paulo e que falava de um grupo que se reunia no Viaduto do Chá para competir fazendo uma poesia performática e que os jurados era quem estivesse assistindo.

Nestas competições só entram poesias próprias, ou seja poesias autorais.

Li não sei aonde que a poesia autoral não tem valor nenhum e que o que tem valor é o que foi escrito pelos poetas renomados da sociedade... Isso inclusive me motivou para começar a fazer a Sopina de Versos e a distribuí-la pelas ruas gratuitamente.

Tem que ser gratuita se não a pessoa não lê, compra só para ajudar! Eu fiz isso um monte devezes!!!!


_ Não faço mais...

O legal das Sopinas de Versos é que ela provoca a reflexão de quem a lê, ou seja, as pessoas em Laranjeiras - onde faço a distribuição - já vão votar mais conscientes do que antes nas próximas eleições.

Nas Sopinhas eu coloco sempre um trecho de poesia com a identificação do autor, e isso é para gerar a curiosidade no leitor para procurar o restante da poesia citada.

A diferença entre a poesia paulista e a carioca, que percebo, é essa. Lá as pessoas querem falar as suas prórias poesias, o que aqui no Rio também é recorrente, mas como já faço esse movimento a mais de um ano - o das Sopinhas! - aqui as pessoas, no que percebo estão mais voltadas para o que os autores do passado escreveram... SEm fazer referência á Sociedade dos Poetas Mortos.

Vez por outra faço Sopinhas de Versos das minhas poesias também, e de alguns amigos... O poeta não precisa estar morto para participar!!!

Teve uma vez que ouvi no rádio que algumas pessoas foram presas por distribuírem uma xerox da revista Veja, em Brasília... Já pensou se me prenderem?

_ Foi preso por quê?

_ Porque estava distribuindo versos.



 

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

A aura... O novo... O passado...

Há muitos anos fico nessa de distribuir versos de graça para as pessoas e ao que pode parecer não é uma luta vã...

Não há muito reconhecimento, mas tenho certeza que esse movimento lterário que iniciei em outubro de 2012 já está gerando frutos!

Não é à toa que, vez por outra, a TV cita algum escritor em seus programas ou que cada vez mais as pessoas citam pensamentos e frases de escritores renomados. Já chegaram a me afirmar que "Isso não é por causa de você!", no que respondi que "Mas eu não disse isso. É você que está dizendo..."

Porém uma coisa é fato:

Esses versinhos que distribuo, quando o pessoa gosta do escrito, tira xerox e distribui para os amigos ou para as amigas e assim cada vez mais leitores participam deste movimento, o que contraria o que Barthes - pensador da comunicação - disse sobre "a perda da aura".


A aura, no sentido de obra literária única já fora perdida há tempos, mas que ganha um novo gás quando pessoas, com pensamentos e iniciativas diferentes entram em contato com o que foi escrito pelo autor em questão. 

É um movimento de flexão e reflexão!

"Penso logo existo"

Por exemplo: uma pessoa que lê "Plavra puxa palavra, uma ideia trás a outra e assim se faz um livro, um governo, uma revolção" de Machado de Assis, pode pegar caixas de leite e redecorar colocando uma estampa em cipa - diferenciÁ-la - e fazer bolsas para serem vendidas reciclando o que antes seria descartado. Pode pegar as conchas da praia e fazer brincos ou pulseiras, como muitos trabalhadores informais de Cabo Frio (RJ) fazem... Podem criar pensamentos novos, enfim.






domingo, 10 de novembro de 2013

Churchill

Ningupem sabia melhor do que Wiston Churchill que conduziu os destinos da Inglaterra numa época amarga. Churchill compreendeu que numa hora em que os ingleses precisavam se erguer em defesa do seu país, ele deveria lhes falar em sua linguagem, em palavras que os inspirassem a lutar "nos mares e nos oceanos... no ar... (e) nas praias." Ele não recorreu a metáforas ou frases complicadas, mas a palavras que eles compreenderiam, "naa tenho a oferecer-lhes a não ser sangue, suor e lágrimas."
 
Churchill quis repartir seus conhecimentos ao dizer: "toda a minha vida tenho ganho o meu sustento através de palavras, escritas ou faladas. SE é que aprendi alguma coisa sobre a utilização dessas palavras, o que me parece mais certo e importante é o seguinte: de todas as palavras que conheço, as mais úteis são as mais curtas. Elas são as palavras mais conhecidas e que podem atingir mais homens. São elas as palavras que movem a humanidade."     

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

SBT Brasil

Estava eu passando os canais da TV e vi o apresentador do SBT Brasil, Joseval Peixoto, no fim do jornal, recitar um trecho de poesia do Eduardo campos... O trecho fala sobre rosas e intrusos. Ainda não comsegui pegar a poesia toda!

Porém, isso é a Revolução dos Versos, pois todos estão usando trechos de poesia para se expressar. Isso é legal, mas há que se ter cuidado, pois, como existe o sentido figurado de todo, de todas as obras literárias aliás, ele pode ser usado e levar as pessoas a acreditarem numa falácia!!!!!


Vamos...

Vem vamos embora que esperar não é saber, quem sabe faz a hora não espera acontecer:

Nós temos que mudar a perspectiva, ampliar o foco e agir de acordo com os próprios pensamentos. 

Pra você ver, o Cesar maioa tá querendo voltar, mesmo depois de ter feito aquele elefante Branco na Barra (RJ), que iria se chama Roberto marinho, mas como a família marinho não autorizou, se chama Cidade da Música...

Não é possível que as manifestações não tenham nos ensinado nada. Dessa vez vota consiente, pesquisa o passado dos candidatos, enfim.

Fico preocupado porque o Futuro quem escreve somos nós no presente.

Lembra de quem era presidente em 1992, e que foi hipitmado? , pois é, ele tá de novo no governo!!!!

Nesta queda de braço eu só assisto...

Papai não quero ser prefeito
pode ser que eu seja eleito
e alguém pode querer me assassinar   (Raul Seixas)


segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Após a leitura de vários textos na internet chegasse à conclusão de que nós estamos numa Guerrilha Urbana, mas com um senão de "quê"...


Num destes textos li que o PCB se dividiu em uma linha que optou pela ação armada e outra que fez a opção pela linha trotskista, ou seja, se chegar ao que seria um "socialismo" pela via pacífica.

Bem, linha pacífica não há, e isso porque o governo Cabral não deixa.

Existe a linha Black Bloch que vandaliza tudo é enfrenta a polícia - atualmente- e penso que há que se char o caminho do meio, ou seja, uma tangente alternativa para a guerrilha; até porque não acho uma boa ir para a linha de frente e levar - ou dar - porrada na polícia.

Penso que este caminho do meio é uma Ação Poética, pois como disse uma mensagem que recebi há tempos: "Esta é uma forma de passar a mensagem se agredir ninguém."

SE "uma pena é mais poderosa que uma espada" então porque não cunhar a frase:

                       "Poesias são mais eficazes do que balas de barracha!"   (Dennys Andrade)

Bem, essa é a Revolução dos Versos, e sem derramamento de sangue; de ninguém!



quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Um revolução literária

Hoje é dia 30 de novembro!

Ontem foi o aniversário da Sopinha de Versos, que foi criada no dia 29 de novembro de 2009 no bairro da Penha, o Rio de Janeiro. Foi no clube Centro Cívico Leopoldinense, que é um clube tradicional do bairro e que foi fundado por escoteiros.

Porém, devido à divergencias com o presidente do CCL, que é presidente até hoje, que é o Celso, que alegou que o sarau não estava trazendo dinheiro para o Clube, mas era a única atividade que estava trazendo pessoas diferentes para o mesmo, e ele queria me cobrar 200 reais.

Isso gerou uma revolta por parte dos outros vice-presidntes. Quando isso aconteceu eu era o vice-presidente de Cultura do clube.

No fim eu não paguei nada, mas saí do clube, e da vice-presidência. Daquela galera que ocupava as vices-presidências do clube só conheço um que está até hoje... Já ouvi dizer também que o Celso é um ditador!

Enfim, a Sopinha de Versos começou no dia 29 de outubro de 2009 no CCL, saiu do clube, ganhou as ruas e agora está em Laranjeiras, que atualmente é o "centro nervoso" do Rio de Janeiro.

_ O legal é que as pessoas de laranjeiras já vão votar mais conscientes, pois a Sopinha de Versos faz a pessoa pensar e refletir.

É uma Revolução dos Versos!!!!!

Dennys Andrade 

 

domingo, 27 de outubro de 2013

Arte Poética - Aristóteles

Liguei para o Globo dando uma sugestão de pauta sobre poesia e disse que segundo Aristóteles 'a poesia paira sobre a sociedade e ela serve para inspirar os políticos para criarem leis que atendam as necessidades da população.'

Disse que quem disse isso foi platão, mas j´pa havia lido a Arte Poética a mitos anos... na verdade o trecho que disse ser de Aristóteles é uma conclusão minha que tirei após ler a Arte Poética do autor.

Tenho certeza disso hoje porque reli a obra citada. Dei essa sugestão ontem ao Globo e acabei dizendo que era do Aristóteles.

Retificando:

Segundo Dennys Andrade, "a poesia paira sobre a sociedade e ela serve para inspirar os políticos para criaem leis que atendam as necessidades da população, e que por ventura, estão apresentadas, ou representadas nas poesias, assim como as demais obras artísticas da sociedade'.

O que Aristótele disse sobre poesia na realidade:

"Sendo o poeta um imitador, como o é o pintor ou qualquer outro criador de figuras, perante as coisas será induzido a assumir uma das três maneiras de as imitar: como elas eram ou são, como os outros dizem que são ou como parece serem, ou como deveriam ser. Exprime-as por meio da elocução, que comporta a glosa, a metáfora e muitas outras modificações dos termos, visto como as admtimos nos poetas."

Bem, segundo a introdução do livro "Arte Poética, Aristóteles, Texto Integral, da editora martin Claret:

"Msmo como guia da vida privada , ele não se alteia do terceirodegrau ao segundo , nem sequer iguala um Pitágoras".

Isso porque ele efne três estágios que são; militar (bélico), o Esrado e o educacional, que é onde o poeta se encontra. No último estágio...

Porém, na modernidade a função do poeta mudou drasticamente e galgou um quarto degrau da escala, que é, ou seria, o onírico; ou seja, o poeta é que lança sugestões á sociedade, tal qual um jornalista, que lança mensagens e ideias á sociedade para serem discutidas... Galgou o que se poderia chamar de 4º Poder, só que para isso ele tem que se fazer ser ouvido e discutido pelas pessoas na sociedade.

Segundo Joel M. Charon um instituição só surge da população quando 4ela começa a ser efetuada, e comentada e exigida por esta mesma população. Neste sentido a Sopinha de Versos é sim uma ONG - Organzação Não Governamental - informal, pelo menos em Laranjeiras (RJ), já que existem pessoas que exigem poesia na minha banca de jornal...

O que Aristóteles disse sobre o Estado; "já intuída pelo autor na Antiguidade, sendo aplicada na era moderna por Cromwell, em 1653, no "Instrument of Government", intuíra a separação de poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. "a divisão de poderes foi desenvolvida por Locke, Harrington e Bolingbroke, mas coube a Montestquieu dar-lhe a a formação definitiva em 1748, em sua obra De L'Espirit des Lois, inspirando toda a ciência política e o direito constitucional das eras moderna e contemporânea."

Isso porque o Poder unificado, a primeira forma de manifestação dele - a monarquia absoluta - se montrou incoveniente ser exercido por uma só pessoa, tendo como risco o autoritarismo e o do poder arbitrário.

"A teoria da separação de poderes fund-se na atribuição, em princípio, de uma função determinada e delimitada a cada um dos Poderes do Estado, devendo ser exercidacom independência em relação aos outros poderes."   
(NOções de Direito para Jornalistas - Guia Prático, Tribunal Regional Federal, 3ª edição, São Paulo, SP - Brasil, 2003)

_ Viva a Revolução dos Versos!!!!   

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Black Blog!!!!

Revolução dos Versos


Nós blogueiros deverámos iniciar um movimento literário de esclarecimento à população que poderia se chamar     BLACK BLOG!!!!

DEveríamos alfinetar as iniciativas do governo através de trechos de poesia ou de pensamento que reflita o sentimento de discordia ou de decepção que estamos sentindo...

Para dar continuidade a um movimento literário que realizo no bairro de Laranjeiras, no Rio de Janeiro:

o trecho a seguir é da poesia "O Poeta e a Rosa, com direito a passarinho" e se relaciona perfeitamente ao contexto atual do Brasil com a consseção do campo de Libra e com o confronto que houve antes, na barra que fiquei acompanhando pela band:
(o poeta é a população e o passarinho, o governo!!!)

E num acesso de ira
Arranca as pétalas, lança-as 
Fora, como a dar comida
A todas essas crianças.
O poeta abaixa a cabeça,
- É aqui que a rosa respira...
Geme o vento. Morre a rosa.
E um passarinho que ouvira
Quietinho toda a disputa
Tira do galho uma reta
E ainda faz um cocozinho
Na cabeça do poeta.               (Vinícius de Moraes)


Agora é cobrar o que o ministro disse que iria fazer com o dinheiro do Pré-Sal, investir em Saúde e Educação!!!!!

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Centenário de Vinícius de Moraes

Bem li na internet que o anversário de Vinícius de Moraes era no dia 13 de outubro, então, no dia 13 - domingo passado - eu comecei a distribuir as Sopinhas de Versos do autor na banca de jornal da Coelho Neto, em laranjeiras.

Até liguei para algumas rádios para informar a data!!!

Cheguei a ouvir na band News que o aniversário de Vinícius foi no dia 12 de outubro e liguei de novo informando que 12 de outubro era dia das crianças e que o aniversário dele seria no dia 13.

Bola fora, o aniversário dele vai ser no dia 19 - amanhã!!!!

Vou ver se consigo imprimir as Sopinhas de Versos dele hoje para distribuir amanhã na banca....


Que furo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Pelo menos eu fiquei distribuindo as poesias dele durante uma semana inteira na banca.


Vamos ver se vou conseguir distribui-las amanhã também!

Dennys Andrade, jornalista



segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Odisseia da vida...

Ontem comecei a distribuir as Sopinhas de Versos de Vinícius de Moraes na banca. Ah, ontem foi o centenário dele!

Lá em Laranjeiras realizo este trabalho pessoal de revalorização da poesia desde o ano passado, e faço isso com prazer. Pra que? Para despertar e até provocar uma conscientização das pessoas em relação à tudo, em relação à vida.

As pessoas de Laranjeiras, ao menos, nas ´roximas eleições vão votar de forma mais consciente, pois a manipulação existe e o que a Sopinha de Versos faz é provocar uma reflexão para que se chegue a conclusões conscientemente tomadas, e como diria Machado de Assis:

"Palavra puxa palavra, uma ideia traz a outra, assim se faz um livro, um governo, uma revolução."



Na verdade luto pela revalorização da poesia desde que descobri que sabia fazer poesia, em 1998, na antiga 8ª série. No começo fazia saraus com as minas própria poesias mesmo, mas li em algum lugar que se fazer poesia com as próprias poesia - sarau autoral - não tem valor nenhum, então comecei a fazer com as poesias dos grandes mestres da literatura, no bairro da Penha (RJ), e deu certo; tanto que o realizo até hoje na banca de jornal!!!!

O legal de fazer a distribuição das poesias numa banca é que ninguém nunca espera receber uma poesia de graça, e como uma Sopinha de Versos nunca é igual a outra as pessoas sempre pegam mensagens diferentes umas das outras; ou seja, sempre há o espanto, sempre há a descoberta: sempre há uma reflexão nova!

Platão definia os poetas acima dos políticos, pois os políticos deveriam refletir sobre as poesias que o poeta faz para tomar, ou auxiliá-los a tomar as decisões políticas; ou seja, a poesia seria a resposta da sociedade às iniciativas políticas...

Bem, se palavra puxa palavra, reflexão puxa reflexão e assim se faz um país novo...







 

sábado, 12 de outubro de 2013

Vinícius de Moraes, 13/10

Amanhã será a data de nascimento de Vinícius de Moraes, o nosso poetinha!!!

No dia de amanhã também será realizada a distribuição de trechos de poesia - Sopinhas de Versos - do autor na banca, que fica na rua Coelho Neto esquina com a Ipiranga, em Laranjeiras.

O legal das Sopinhas é que ela provoca uma reflexão nas pessoas, e que, com certeza essa reflexão vai agir nas pessoas anes de votar no ano que vem!!!

" te todo amor serei atento, antes e com tal zelo, que sempre e tanto..."

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Sustentabilidade

Penso que já se pode fazer dos aterros de Gramacho e Gericinó centros de compostagem e de reciclagem para todo o Brasil, que podem se reproduzir por aterros por todo o Brasil!!!

sábado, 5 de outubro de 2013

Compostagem


Ouvi que mais um lixão foi desativado, no caso, o de Gericinó.

Quando o de Gramacho mandei para muitos Meios de Comunicação: rádio, TV e jornal impresso a sugestão de se fazer um espaço de compostagem no antigo lixão, mas não ouvi e nem li isso em lugar nenhum, então resolvi me filiar e me candidatar ao PV para, quem sabe, colocar minhas ideias sustentáveis em prática. Tenho várias!!! 

Me candidatei - Dennys 2014!!!!


Dennys Andrade


segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Enfim...

Enfim...

A atmosfera está gritante!!!!

Todos os dias escuto que "ninguém sabe no que isso vai dar", com relação às manifestações.

Alguns dizem que já deixou de ser uma coisa popular para se tornar uma coisa terrorista!

Uma vez, durante uma manifestação de professores teve um cara que me falou - manifestante -, que deipois da manifestação passar vem "o pessoal do PT quebrando tudo". Também já ouvi que isso é uma estratégia militar para desestimular a população a ir nas manifestações por causa da violência.

Ouvi dizer que àquee carro que viraram na primeira manifestação era um carro velho e que foi deixado lá de propósito, enfim... Que os funcionários da ALERJ foram avisados para não estacionar por ali, pelo local onde estava o tal carro.

Já ouvi dizerem também que a manifestação vai virar Guerra Civil porque alguns militares estão aderindo aos manifestantes; fora o monte de manifestação paralelas que existem.

Ouço várias coisas sobre a Manifestação todos os dias porque a rua é um tribunal de sentenças "sem juiz, nem escrivão", então disso se tira as conclusões que quiserem...

Ainda penso que a solução para isso tudo é a Revolução dos Versos, que é uma revolução do pensamento, e que se constrói a cada dia.

As pesssoas de laranjeiras já estão na Revolução dos Versos. Como???

 
Todos os dias têm a distribuição de trechos de poesia, de pensamento, na banca de jornal da Coelho Neto, então, as pessoas lêem, se informam, refletem e partem para a ação - mesmo que isso seja comprar pão. O interessante é que há uma reflexão após a leitura das Sopinhas de Versos que distribuo em Laranjeiras.

_ Uma vez estava conversando com meu sogro, em Muriaé (MG). e ele estava me falando sobre a Literatura de Cordel, que existe uma richa então São paulo e o Nordeste para saber aonde foi que esse jeito de se vender literatura/poesia começou. São paulo reivindica que foi lá, mas esse tipo de literatura deu mais certo no Nordeste, então reivindica também. Eu havia distribuído algumas Sopinhas de Versos de Muriaé para alguns alunos que estavam saindo da escola... falei com ele que a o que eu estava distribuindo era Literatura de Sopinha, então ele esbravejou: "Isso aqui é Literatura de Confete, não dá nem pro começo!!! Espliquei que o objetivo era levar as pesoas à reflexão, enfim.

Realmente penso que estamos vivendo uma Revolução dos Versos no Rio de Janeiro. Esse movimento de distribuição de Sopinha de Versos, que é a distribuição de trechos de poesia para as pessoas acontece desde o dia primeiro de março de 2012, e penso que agora - setembro de 2013 - as pessoas estão refeltindo mais sobre tudo o que acontece no país, e penso que o que iniciou esse movimento de reflexão foi a Sopinha de Versos.

________________________________________________________________________________
Se essa rua fosse minha, 
Eu mandava ladrilhar, 
Com pedrinhas de brilhantes, 
Para o meu amor passar.           (João do Rio, pseudônimo de Paulo Barreto)
________________________________________________________________________________

  







  

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

A pólvora!

Descobriu-se que os Estados Unidos vigiam o Brasil.


Isso desde que os militares tomaram o poder na Revolução de 30!!!!!

Ou alguém acha que os militares vitoriosos permaneceram no poder a troco de brisa????


A Dilma foi guerrilheira nos anos de Ditadura Militar, que inclusive foi apoiada pelos EUA. O Brasil tem uma posição estratégica na América latina, e isso só pelo tamanho que tem. Vê se o Evo Morales entra em guerra com o Brasil.

Não entra porque sabe que não passa nem de Mato Grosso, e talvez não consiga nem sair do Acre.

Acha que o impulso industrial a partir de 1950 no Brasil foi a troco de nada???


O Brasil tem rabo preso com esses caras e ainda é parceiro econômico...

Duvido que a Dilma não soubesse que desde sempre ela era vigiada.


sábado, 31 de agosto de 2013

Giro Financeiro

A economia brasileira cresceu inesperadamente...

Acho que isso é um ótimo otimismo da população em relação à moeda Real, que apensar de todos os revezes continua comprando - consumindo -, primeiro porque precisa viver mesmo e segundo porque esses analistas de mercado falam tanta coisa que já não se pode levar tudo ao pé da letra como nos tempos do Cruzeiro.

É lógico que os incetivos do governo e os descontos das lojas e grandes vareijeiros ajudam e muito isso, mas acho que está havendo uma conscientização das pessoas de que 'para eu crescer o meu vizinho tem que crescer também'.

Coisa que aliás esta - ou estava, não sei - o subconcsiente da população americana na época da Sesseção, a guerra civil americana entre Norte e Sul que o filme "E o Vento Levou" retrata. Os americanos sabiam que só conseguiriam sair da receção se ele colaborasse com o outro; sabia que ao mesmo tempo que estivesse comprando alguma coisa no açogue, por exemplo, estaria ajudando a família do açogueiro.

Não penso que essa consciência esteja tao evidente assim, mas estamos caminhando para isso...

NO livro 'Por Toda a Minha Vida, que é uma entrevista com o Samuel Wainer, em um certo momento a entrevistadora pergunta: "´Mas a dívida não é paga nunca?" e o jornalista que foi dono da Última Hora responde: "Se a dívida for paga a empresa fecha", ou alguma coisa assim, não me lembro das palavras exatas do livro.

O Samuel Wainer ele foi repórter de um dos jornais do Assis Chateaubriant, e teve uma vez que ele entrevistou o Getúlio Vargas no Palácio do catete... O então presidente (ou ditador) do Brasil elogiou a entrevista dele e o sujeriu abrir um jornal próprio.

Acho que ele, depois disso, juntou dinheiro e comprou uma rotativa de jornal e lançou o veículo na praça carioca, e Getúlio vargas encampou o periódico. Não sei se ele pegou o emprestimo antes ou depois de a ùltima Hora entrar em circulação, mas o mais importante é a mensagem "a dívia não pode ser paga nunca ou então a empresa fecha"!

Isso quer dizer que: se pega um emprestimo com um banco, se compa o maquinário necessário ou e se faz as reformas necessárias na loja, enfim. Se começa a trabalhare quando a dívida estiver perto do acabar se faz outra dívida em outro banco e o dinheiro fica sempre 'em gir financeiro'. Vai se ldar com um dinheiro que não é seu - é do banco -, mas vai lhe dar condições de crescer cada vez mais.

Lógico que isso é uma fórmula arriscada, e talvez o jornal tenha tido o seu fim por ee motivo mesmo, mas é um jeito de se começar. Claro que uma assessoria de um comtador é importante nessas horas, pois ningué tem dinheiro para arriscar e fazer isso de orelhada.

Tem um empresário do ramo de transporte que fiquei sabendo que ele comecou uma empresa com um caminhão que ele e o irmão dele dirigiam. JUntaram dinheiro e compraram mais um caminhão - isso em 1900 e alguma coisa - e atualmente a empresa desse cara, quando acaba de pagar o financiamento de um caminhão compra outro, e assim o dinheiro fica sempre em movimento.

_ É preciso saber jogar com os "tempos e movimentos" de que o tal de Marx fala. 



quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Acho que  Brasil precisa de manifestos não violentos para progredir!!!

Lembra dos monges birmanenses, que eram a instituição mais respeitada de Miamar (no dado ao país pela junta militar)... 

Teve um monge que deu uma entrecista à uma reporter dizendo:

"Eles não conhecem o poder da não violência.!

Os Blackblochs se deginem como uma parade entre a população e o Estado, se dizem de orientação anarquista, enfim...

Comecemos a pregar também a não violência! Como? Se posicionando perante o próprio governo através de frases de grandes autores, de frases que saem na grande mídia, de frases de livros, de slogans...

O povo têm que as dizer quando tiver em frente \à televisão para todos saberem as razões da indignação.

Quer uma?  O deputado preso que não foi cassado...  Ridículo!!!!

_ Assim a polícia não terá motivos para meter a porrada em ninguém.

Lixo... Adubo... Compostagem...

Penso que essa questão do lixo na rua, as pessoas que o jogam em qualquer lugar têm que pagar multa mesmo. Penso que o Brasil poderia lucrar muito com isso: os aterros do país poderiam se transformar em Centros de Compostagem, por exemplo.

Uma vez li no Globo que se um terreno que foi usado como aterro permanecer como terreno descampado (com vegetação) e não se construir nada em cima dele o metano acumulado no solo vai ser liberado naturalmente para a atmosfera.

Teve outra vez também que vi no Jornal nacional um cara que fazia compostagem em casa e que transformava o lixo orgânico em adubo orgãnico, que usava nas plantas de casa, enfim. Se se construir alguma coisa em cima de terrenos que tenham sido aterros o metano acumula e explode, como aconteceu no Shopping em São Paulo!!!

O sopinhadeversos.blogspot.com dá a sugestão de se fazer um Centro de Compostagem experimental em Gramacho; assim o estado iria produzir o seu próprio adubo orgãnico, deixaria de importar o produto internacional, e que só pelo fato de ser orgânico já é melhor.

Já pensose o Rio de Janeiro se torna o pioneiro em matéria de compostagem em grande escala???

Iria assim retirar o lixo das ruas, tornar a cidade mais limpa, gerar recursos para o estado, criar empregos e ainda poderia gerar mais uma fonte de renda para os condomínios de do o Rio de Janeiro, pois cada condomínio iria querer fazer a coleta seletiva para gerar mais lucro e talvez até quem sabe um desconto no IPTU ou alguma coisa desse tipo, sei lá...

E se essa prática se espalhar por todo o Brasil o país virará o primeiro país , digamos, totalmente sutentável por aproveitaria até o seu lixo orgãnico e viraria referência no mundo.






terça-feira, 27 de agosto de 2013

Promissor

Hoje tava eu voltando pra casa quando entrou um cara no ônibus vendendo jujuba a 50 centavos cada pacotinho. O cara começou a dizer que era baiano, que tinha chegado no Rio há uma semana e que estava vendendo jujba para poder se manter.

O cara falou que dormia no Santana (que deve ser uma pensão, acho) e que era 15 reais a dormida... e que estava vendendo jujuba para se manter.

Tá vendo como um cara, que não tem nada pode se manter e ainda pagar 15 reais a dormida numa cidade grande como o Rio de Janeiro. E ainda tem gente que se compadece com esses caras dizendo "coitadinho dele!", mas se ele quisesse ele não tava na rua.

Vendendo bala na rua ele deve ganhar mutio bem no fim do mês. SE ele tiver a intelig~encia de guardar o dinheiro de cada dia acho que em 15 dias ele consegue abrir uma poupança (tendo em vista que ele já tem o documentos em dia) e em um ou dois meses consegue abrir uma Conta Corrente.

...penso que esse cara não fuma e nem cheira, ou então usaria os 15 reais para comprar drogas.

O cara vende bala no ônibus e, mesmo assim, poder ter um futuro promissor!!!! 


 

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Crise do dólar

Em época de crise do dólar é  época de se prestigiar e consumir produtos nacionais... Não vamos fugir da crise, mas amenizá-la!

Época de se mexer na Indústria/Empresas (I) e nas Famílias (C), já que ea Agricultura esta em baixa...


Se o dólar sobe o real desce, mas se fizermos o dinheiro circular no país teremos força para sair da crise...:


Isso tem que ser feito sem o banco Central do Brasil emitir Moea no Mercado, ou então teremos novamente a Inflação!!!

Como Marx diria: É hora dos indivíduos se unirem espontaneamente para lucrarem mais juntos, só que, fora do Mercado - informalização.

Para se abrir uma empresa dentro da formalidade se gasta amis do que se pode ganhar, então a solução é a "livre associação dos indivíduos".

O BC tem que emitir moeda para jogar fora do país, não aqui dentro!

Há que ter a conscientização dos cidadãos de que não é o momento de se guardar dinheiro como antes!!!

O Patriota abandonou o barco antes dele afundar... Será???


Essa inflação galopante em que tudo depende do dolar, mas nós não dependemos tanto do dólar assim, então penso que é hora de fazermos o dinheiro circular dentro do país, até porque se nós não nos movimentarmos agora vamos acabar que nem a Argentina no início do século XXI, lembra?

Temos que ter aconsciência de que um precisa do outro para sobreviver.


No período de Sesseção ns Estados Unidos, por exemplo, as pessoas tinham essa consci~encia; ou seja, o cara que compradva um pão sabia que iria estar ajudando o padeiro, por exemplo, e sabia que iria estar matando a fome de manhã no café...

Tarefa...

Tenho por tarefa árdua ou mania dissecar a obra o autor em trechos; assim penso que o conteúdo pode ser melhor apreendido pelas pesoas, ainda mais agora, que são todas atomizadas pela internet! Gosto de pincelar trechos que são úteis à sociedade!

Segundo a Filosofia Alemã (Marx):

"No primeiro caso, o domínio do do proprietário sobre os não-possuidores pode repousar em relações pessoais, numa espécie de comunidade; no segundo, deverá ter tomado uma forma material, encarna-se um terceiro termo, o dinheiro."

...a contradição entre o instrumento de produção e a propriedade privada é tão somente um seu produto, e ela necessita de se encontrar muito desenvolvida para o poder criar.

(...)

Podemos agora regressar aos produtores "do Conceito" aos teóricos, ideólogos e filósofos, para chegar á conclusão de que os filósofos enquanto tais sempre dominaram a história - ou seja, a um resultado que o própro Hegel já tinha chegado (...) a façanha que consiste em demonstrar que o espírito é soberano na história (o que Stiner chama hierarquia) reduz-se aos três esforços seguintes:

1- É necessário separar as ideias daqueles que, por razões empíricas, dominam enquanto indivíduos materiais e em condições empíricas, desses próprios homens, e reconhecer em seguida que são as ilusões ou as ideias que dominam a história.

2- É necessário ordenar esse domínio das ideias (...) isto conseguesse concebendo como "autodeterminação do conceito". (O fato de estes pensamentos estarem realmente ligados entre si através de sua base empírica torna a coisa possível; por outro lado, compreendidos como pensamentos puros e simples, tornam-se diferenciações de si, distinções produzidas pelo próprio pensamento).

3- Para desvencilhar do seu aspecto místico este "conceito que se determina a si mesmo" , ele é transformado em pessoa - "a Consci~encia de si" - ou, para parecer materialista, é considerado como uma série de pessoas que representam "o Conceito" na história, a saber "os pensadores", os "filósofos" e os ideólogos que são considerados, por sua vez, como fabricantes da história, como "o comitê dos guardiões", como os dominadores. Eliminam-se simultaneamente todos os elementos materiais da história e pode-se tranquilamente dar rédeas solta ao pendor especulativo.

(Marx)            

domingo, 25 de agosto de 2013

Por uma revolução

Segundo Marx descreve:

"cada nova classe pode ser obrigada, quando mais não seja para atingir os seus fins, a representar o seu interesse como sendo o interesse comum a todos os membros da sociedade, ou exprimindo a coisa no plano das ideias, a dar aos seus pensamentos a forma da universalidade, a representá-los como sendo os únicos razoáveis, os únicos verdadeiramente válidos."

[Acredito que desde o aparecimento da televisão - ou antes disso - os poetas da nação são jogados ao segundo plano e isso fez surgir das profunesas da sociedade uma classe poética e tanbém uma classe de leitores de poesia, que vez por outra é incentivada pelos meios de comunicação: televisão, rádio]

"Do simples facto de ela se defrontar com uma classe, a classe revolucionária surge-nos primeiramente não como classe mas como representante da sociedade inteira , como toda a massa da sociedade em choque com a única classe dominante. Isso é posível porque, no início do seu interesse está ainda intimamente ligado ao interesse comum de todas as outras classes não dominantese porque, sob a pressão do estado de coisas anteriores, este interesse ainda não se pôde desenvolver como interesse particular de uma classe particular.      
   

sábado, 24 de agosto de 2013

Para Marx, na Filosofia Alemã, afirma que:

"...lembremos a passagem da Filosofia do Futuro (obra de Feuerbach) onde desenvolve a ideia de que o "Ser" de um objeto ou de um homem constitui igualmente a sua existência, de que as condições de existência, o modo de vida e a atividade determinada de uma criatura animal ou humana são aqueles com que sua "essência" se sente satisfeita. Cada concepção é aqui compreendida expressamente como um acaso infeliz, como uma anomalia que não se pode modificar. Portanto, se existem milhões de proletários que não se sentem satisfeitos com as suas condições de vida, se o seu "Ser" não corresponde de forma alguma á sua "essência", deveriamos considerar este fato como uma infelicidade inevitável que seria conveniente suportar tranquilamente. No entanto, estes milhões de proletários têm uma opinião muito diferente sobre este assunto e demonstra-lo-ão quando chegar o momento, quando puserem na prática o seu "ser" em armonia com a sua "ess~encia", através de uma revolução. E precisamente por isso que Feuerbach nunca fala no mundo dos homens e se refugia na  antureza exterior, na natureza que o homem não controlou. Mas cada invenção nova , cada progresso da indústria fez tombar um pouco essa argumentação e o campo onde nasceram os exemplos que permite verificar as afirmações daquele gênero diminui cada vez mais.

[Os pensamentos da classe dominante são também , e todas as épocas, os pensamentos dominantes, ou seja, a classe que tem o poder material dominante numa dada sociedade é também a pot~encia dominante"espiritual". Aclasse que dispõe dos meios de produção material dispõe igualmente dos meios de produção intelectual, de tal modo que o pensamento daqueles a quem são recusados os meios de produção intelectual são submetidos igualmente à classe dominante.]

_ Não é á toa que já fui rejeitado, como autor para publicação de livros de poesia, três vezes por grandes editoras do Brasil!!!!!        

A poesia é a única arte nacional capaz de fazer uma ruptura - a revolução -, pois é justamente o tipo de arte que está fora do circulo mercadológico. Todas as editoras me disseram que "o livro não tem mercado"...

Como não tem mercado não entra no circulo mercadológico e se esgueira, e muito, à margem da sociedade. E por isso é uma força motora da sociedade brasileira!

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Guerra e Paz

"Essência do homem, daquilo que aprovam e daquilo que combateram, base concreta cujos efeitos e cuja influência sobre o desenvolvimentodos homens não são de forma alguma afectados pelo fato de os filósofos se revoltarem contra ela na qualidade de "Conciência de si" e de "Únicos". São igualmente essas condições de vida, que cada geração encontra já elaboradas, que determinam se o abalo revolucionário que se produz periodicamente  na história [ como o impulso dos Caras Pintadas e outros exemplo mundo a fora] será suficientemente forte para para derrubar as bases de tudoquanto existe; os elementos materiais de uma subversão total são, por um lado, as forças produtivas existentes e, por outro, a constituição de uma massa revolucionária que faça a revoluçãonão apenas contra as condições particularesda sociedade passada mas ainda contra a própria "produção da vida" anterior, contra o conjunto de atividades que é o seu fundamento; se estas condições não existem, é perfeitamente indiferente, para o desenvolvimento prático, que a Ideia desta revolução já tenha sido expressa mil vezes... como o prova a história do comunismo."      
[Marx, Ideologia Alemã, p. 50] 

O site pensa que estamos num limiar de ações e atitudes. Não acho que estamos num momento de ruptura armada, mas pareceque a democracia ou a "autorito-democracia" em que vivemos nos impõem isso!

Vivemos na espreita...

_ Se a guerra não foi declarada, a ditdura também não.




   

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Geuera Étnica

Teve uma vez que o Ricardo Boechat falou na band News que "nós não estamos passando por um processo revolucionário", e falou isso aos berros...

Porém estamos passando por uma revolução sim. Não como a da Síria, como guerras étnicas, ou talvez sim - não sei. Estamos todos nesta "geuera"

O fato é que: estamos atravessando um processo revolucionário no modus operandi da sociedade brasileira, pois já conseguimos muito mais do que a redução dos 20 centavos nas passagens... Estão ocupando a Câmara do Rio até hoje e é conquista em cima de conquista da população.

Como diria Renato Russo:

"Somos os filhos da revolução, 
Somos foguetes sem religião, 
Somos o futuro da nação. 
Geração Coca-Cola!!!!"

Sociedades iniciais

{Admitamos que Feurbach tem sobre os materialistas "puros" a grande vantagem de se aperceber de que o homem é também um "objecto sensível" (...) mas esta distinção apenas tem sentido se se considerar o homem como sendo diferente da natureza. De qualquer forma, esta natureza que precede a história dos homens não é de forma alguma a natureza que rodeia Feuerbach; tal natureza não existe nos nossos dias, salvo talvez em algum atóis australianos  de formação recente, e portanto não existe para Feuerbach.

(...)

Não cria as atuais condições de vida. Não consegue apreender o mundo senssível como soma da atividade vica e física dos indivíduos que o compôem e, quando por exemplo obsera um grupo de homens com fome, cansados e tuberculosos, em vez de homens de bom porte, é constrangido a refugiar-se na concepção superior das coisas e na conpensação ideal no interior do Género; cai portanto o idealismo, precisamente onde o materialismo vê simultaneamente anecessidade e a condição de uma transformação radical tanto da indústria como da estrutura social.

(...)

Em todas as revoluções anteriores, permanecia inalterado o modo de actividadee procedia-se apenas a uma nova distribuição dessa actividade, a uma nova repartição do trabalho entre outras pessoas; a revolução é, pelo contrário, dirigida contra o modo de criativdade anterior - suprime o trabalho e acaba com a dominação de todas as classes pela supressão das póprias classesde todas as nacionalidades, etc. 

Torna-se necessária uma transformação maciça dos homens para criar em massa essa consciência e levar a bom termo esses objectivos; ora uma tal transformação só pode ser efetuada por um momento prático, por uma revolução; esta não será então apenas becessária pelo facto de construir o único meio de liquidar a classe dominante, mas também porque só uma revolução permitirá à classe que derruba a outra aniquilar toda a podridão do velho sistema e tornar-se apta a fundar a sociedade sobre bases novas.

Esta concepção da história tem portanto como base o desebvolvimento do processo real da produção, concretamente a produção material da vida imediata; concebe a forma das relações humanas ligadas a este modo de produção e por ele engendra, isto é, a sociedade civil nos seus diferentes estádios, como sendo o fundamento de toda a história. Isto equivale a representá-la na sua acção enquanto Estado, a explicar através dela o conjunto das diversas produções teóricas e das formas da consci~encia, religião, moral, filosofia, etc., e a acompanhar o seu desenvolvimento a partir destas roduções; o que permite naturalmente representar a coisa na sua totalidade (e examinar ainda a acção reciproca dos seus diferentes aspectos).... se mantendo constantemente no plano real da história; não tenta explicar a prática a partir da ideia, mas sim a formação das ideias a partir da prática material; chega portanto , à conclusão de que todas as formas e produtos da consciência podem ser resolvidos não pela crítica intelectual, pela redução à "Consciência de si" ou pela metamorfose em apariçõessem fantasmas, mas unicamente pela destruição prática das relações sociais concretas de onde nasceram as bagatelas idealistas. Não é a Crítica, mas sim a revolução que constitui a força motriz da história (...) da filosofia ou de qualquer outro tipo de teoria.             

[Trechos da Ideologia Alemã - Marx]

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Iniciativa bacana

"Quando nascemos somos programados a entender o que você.."; parafraseando a frase de Renato Russo temos todos que nos autoprogramar para não ser enganbelo pelo discurso ralo deles.

Aliás, utilizando um discurso da Dilma "nós" não temos quye aceitar tudo o que "eles" nos dão de bandeija!!!

Hoje ouvi no rádio o diretor da Gama Filho dizer que precisava do apoio financeiro para maontar bibliotecas e que ele fazia um tipo de rodízio nas bilioecas da insttuição, enfim.

Isso é mentira!!! Eu já montei três bibliotecas apenas com livros arrecadados através de doação:

Uma dessas bibliotecas foi para o Penha Shopping; outras eu distribuí os livros por praças da cidade. Isso porque teve um jornalista - o Rangel - que me falou que teve uns caras lá em Florianópolis que conseguiu mobilizar mais de 100 leitores com esse sistema se deoxado livros em bancos de praças públicas e as pessoas, quando se interessavam por algum o levavam para casa e o liam e depois os deixavam em algum banco de praça de novo... Legal!!! Resolvi fazer isso aqui no Rio de janeiro também. Fiz na Praça Maurício cardoso, em Olaria e as pessoas pegaram e levaram para casa os livros e leram!


Na primeira página eu coloquei um bilhete: "ESte é um presente para você! Depois de ler o livro o deixe em algum banco e praça para outra pessoa ler...", e no fim do livro coloquei outro bilhete "Agora que você já leu o livro, passe-o para frente para outra pessoa ler!"

Isso é uma iniciativa bacana e penso que pode ser espalhar por todos os lugares!!!! 

 

sábado, 17 de agosto de 2013

Bordieu (mídia e opinião pública)

Acho legal dar atenção aos escritos de Bordieu, segundo a revista Biblioteca do professor, Perre Bordieu - que lutou na Guerra de Argélia (1955 - 1958) - o autor ficou desesperado ao ser mandado para a guerra: "observa Löiv Wavquant, "essa vivência imediata das dolorosas realidades das guerras travadas pela França contra o nacionalismo argelino mudou o destino intelectual de Bordieu para sempre: a experiência despertou seu interesse pela sociedade argelina de um ponto de vista político e científico, e prmoveu, na prática a conversão da filosofia para a ciêmcia social"

     ...ele fez pesquisa de campo na na região da Cabila (então pré-capitalista) e investigação empírica com o proletariado argelino. Dessa iniciação sociológica - segundo a Biblioteca do Professor número 5 - foi que sairam textos-chave para o seu desebvolvimento científico, como 'O Desencantamento do Mundo' ...

Bordieu fez política não como político, mas como cientista (...) ... "sua interveções simultãneamente científicas e políticas nas questões educacionais entre 1964 (início da Ditadura Militar no Brasil) e 1970, cujo o epicentro foi maio de 1968", na campanha presidencial de 1980, em 1981 em defesa do Solidariedade (então esquecido sindicato polonês) que abriu caminho para o fim das autocracias comunistas do Leste Europeu. Fez ainda discurso para ferroviários em greve (1995), defesa dos imigrantes e desempregados (1998)  e "panfletos polêmicos, ao mesmo tempo apaixonados e lúcidos, contra o "pensamento único", contra o racismo e a intolerãncia de direita e de esquerda.

                                                [O Desencantamento do Mundo]

                                 
Resumo: Este estudo tem por objetivo refletir sobre a mídia e sua
influência na formação da opinião pública, com base na teoria de
Bourdieu. Inicialmente, apresentam-se os conceitos do que é mídia e
do que é opinião pública e, posteriormente, aborda-se seu papel na
formação das percepções e concepções da sociedade. A metodologia
adotada pautou-se por um levantamento bibliográfico dos propósitos
expostos por Bourdieu que, em seus estudos, concluiu que são os
mecanismos de reprodução social que legitimam as diversas formas
de dominação. Verificou-se que a violência simbólica permeia também
os meios de comunicação, que a mídia exerce influência na formação
da opinião pública, porém com certas restrições, e que os propósitos
de Bourdieu são importantes na análise do papel da mídia na formação
da opinião pública.

                                        Introdução:
Em seus estudos sobre violência, Bourdieu e Passeron (1975)
desenvolveram conceitos específicos, retirando os fatores econômicos
do epicentro das análises da sociedade, a partir de um conceito
concebido como violência simbólica. Também, defenderam a não
arbitrariedade da produção simbólica na vida social, advertindo para
seu caráter efetivamente legitimador das forças dominantes, que se
expressam por meio de gostos de classe e estilos de vida, gerando
aquilo que ele reconhece como distinção social.
Com base nessa teoria, será analisado o papel da mídia na
formação da opinião pública, por meio dos conceitos fundamentais de
mundo social concebidos por Bourdieu, como sendo campo, habitus e
capital.

[texto completo]

http://revistas.unicentro.br/index.php/guaiaraca/article/viewFile/1144/1089

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Fragmentos

Ninguém sabe o que esta por vir...

Tudo se alterou...

Não pense que os acontecimentos do Egito não têm haver com o que está acontecendo aqui, por que tem sim!, afinal, o mundo é globalizado.

A Economia é que gira tudo...

Teve uma vez que um cara hegou na banca falando que mais de 1 milhão de brasileiros estão milhonários, pois têm mais de 1 milhão guardado na Conta Corrente. E dsse que isso só foi possível por causa do  
Lula (?)...

Na verdade a Economia é uma só, então começou com Fernando Henrique quando implantou o Real no Brasil - não sou partidário de ninguém! -, Lula já disse que "aperfeiçoou o Real", porém quando assumiu o Poder não trocou a moeda monetária que sempre foi contra...

Tem um livro - O Principe da Moeda, do Gilberto Filisberto - que diz que na verdade FHC colocou em prática um estudo econômico feito pelo Bresser, então, a corda banba é a mesma!!!

A Manifestação Gigante que estourou no Brasil é o ápce de vários movimentos rotineiros e isolados, que com a interface do facebook se juntou.

Ningém sabe o que está por vir, se bom ou ruim, porém alguma coisa vai mudar!

 Talvez encontremos outro viés monetário ou quemsabe é o fim do capital, como descreveu Marx...

O capital se fragmenta, porém do fragmento se constrói o novo. 

terça-feira, 13 de agosto de 2013

O que é isso companheiro!

Tem um pessoal ocupando a Câmara...

Fazer iso aqui no Rio é mole...

Quero ver fazer em Brasíla!!!!

SE fizesse em todas as capitais a presidente teria que renunciar por bem ou por mal....


SE cada manifestante que está na câmara do Rio lesse um trechos de artigo de jornal ou revista que expresse o pensamento deles iria fazer mais barulho ainda, e mais; textos de jornalistas consagrados!!!!

Poderiam ser trechos da Veja, da Época, Carta capital, de O Globo, O Dia, Expresso, Folha de São paulo, todos, afinal o texto já foi publicado mesmo.

Há que se tomar cuidado porque em Brasília tiveram uns caras que distribuíram uma xerox da Veja na rua e foram parar na polícia!!!!



sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Apologia política não!

O Boechat antes de ontem falou que "nós não estamos num processo revolucionário" no rádio, porém, a discussão sobre uma Guerra Civil existe desde 2011, quando entrei para o grupo #NASRUAS e comecei a pblicar algumas poesias minhas como:

Rosas São lindas,                                      (poesia, Rosas e Armas)
Armas são fogo.
Rosas exalam,
Armas atiram.
Rosas dão cores,
Armas ás tiram.                                               (Dennys Andrade)
Rosas podem ser armas,
Armas nunca poderão ser rosas... 

_ Poesia esta que inclusive esta no meu livro "Um Toque de Poesia".

E os caras começaram a criticar dizendo que "Nós temos que nó expressar!" ou ainda "Poesia não nos leva a lugar nenhum" e coisas assim.. Alguns membros do grupo diziam que "Niguém quer uma Guerra Civil" e outros diziam "Temos que ir para as ruas!"

Recebi tanta crítica por colocar poesia no grupo - do Brasil inteiro, aliás - que resolvi saír dele. 

Foi esse e tantos outros grupos que gestaram o que hoje se chama de MANIFESTAÇÃO, porém esse foi aquele que fez uma manifestação nacional no dia sete de setembro, enfim. Até chegaram a me cooptar para dar uma entrevista à Veja, mas como eu era e sou aparidário (porém não apolítico) eles me revogaram essa missão, pois postei uma frase de ordem que eles não gostaram.

A saver:

"Abaixo a corrupção", "Não á corrupção", "Fora DILMA!" (...)

O blog tem postado alguns trechos do MANIFESTO COMUNISTA , porém o objetivo não é promover revolução de qualquer espécie e sim tentar, quem sabe, orientar as pessoas e dar uma luz do passado, para a construção de um presente e se construir o futuro...  

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Estado livre segundo Marx

Para Marx: Primeiramente, de acordo com a seção II, o Partido Operário Alemão esforça-se para construir o "Estado livre". (Carta á Wilhem Brake)

Estado livre - o que é isso?

O objetivo dos trabalhadores que se liberaram da mentalidade tacanha de indivíduos subjugados não é,de modo algum, tornar "livre o Estado (...) A liberdade consiste em transformar o Estado, de órgão acima da sociedade, em órgão inteiramente subordinado a ela. E ainda hoje as formas do Estado continam mais ou menos livres, segndo limitem a "liberdade de Estado".

[... que confusão ainda mais desoladora manifesta a respeito do Estado, ao qual se dirigem suas reivindicações!]

A "sociedade atual" é a sociedade capitalista que existe em todos os países civilizados, mais ou menos livres dos elementos medievais, mais ou menos modificada pelo desenvolvimento histórico próprio de cada país, mais ou menos desenvolvida. Ao contrário, o "Estado atual" muda com as fronteiras de cada país. Ele difere ni Império prussiano-alemão e na Suiça, na Inglaterra e nos Estados Unidos. Portanto, o Estado atual é uma ficção. No entanto, os diversos Estados dos diversos países civilizados, apesar da multipla variedade de suas formas, têm em comum o fato de repousarem nas bases do sociedade burguesa moderna, mais ou menos desenvolvida do ponto de vista do ponto de vista capitalista.  Nesse sentido, pode-se falar da "essência do Estado atual", em oposição ao futuro, quando a sociedade burguesa, lugar de se enraizamento presente, terá deixado de existir.

{ ... que transformação sofrerá a ess~encia do Estado em uma sociedade comunista? (...) Essa questão só pode ter uma resposta científica, e não se fará avançar um milímetro o programa, por mais que combinemos de milhares de formas a palavra Povo com a palavra Estado.]

_ A resposta para esta pergunta seria assistencialismo? Ou para se chegar á resposta temos que ultrapassar o que se chama de assistencialismo... Coisas a se pensar!
     


 

 

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Com a Democracia se chega lá...

Para marx, na Carta à Wilhem Brake, é através da Democracia que se chega ao Comunismo... Não sei como foi o desenvolvimento da China em si, mas acho importante reler estes escritos porque ninguém sabe o que pode vir a seguir destes movimentos-manifestação que estouram no Brasil à toda hora e que são marcados pela internet...

mais Democracia?, Anarquismo? Comunismo? Um modus operandi novo para uma sociedade nova? Niguém sabe.

"O Partido Operário Alemão exige, para preparar o caminho para a solução da questão social, os estabelecimento de cooperativas de produção, subvencionadas pelo Estado, sob o controle democrático do povo trabalhador. As cooperativas de produção  devem ser criadas na indústria e na agricultura com uma amplitude tal que delas surja a organização socialista do trabalho comum (...) o mais escandaloso não é que se tenha inscritono programa essa cura especificamente milagrosa, mas que no fim das contas, se abandone o ponto de vista de movimento de classe para retroceder a um movimento de seita. [Em vez de decorrer do processo de transformação revolucionária da sociedade, a "organização socialista do trabalho em comum" "resulta" da "ajuda do Estado", ajuda que o Estado fornece às cooperativas de produção que ele próprio, e não o trabalhador, "cria" (...) ensar que se pode construir uma sociedade nova tão facilmente quanto uma nova ferrovia! (...) 

Coloca-se "a subvenção do Estado" ... "sob o controle democrático do povo trabalhador".   

[E isso, mais precisamente para um povo de trabalhadores que, pelas reivindicações que faz ao Estado, manifesta sua plena consciência de que nem está no poder, nem se acha maduro para tal!]


Existe projeto político nas manifestações???

Com a democracia se chega lá sim, porém é preciso fazer diversas Associações de Classe, associações fabris, gerando renda para os cidadãos associados livremente e ligados por um contrado de aveta, por exemplo...

domingo, 4 de agosto de 2013

Socialismo Vulgar X Democracia

Segundo Marx "O socialismo vulgar (e, posteriormente, por sua vez, uma parte da democracia), na esteira dos economistas burgueses , considera e trata a distribuição como algo independente do modo de produção e confere ao socialismo uma tônica que gravita em torno da distribuição. [Em todas as épocas, a distribuição dos objetos de consumo é tão somente o resultado da distribuição das condições de produção: mas essa distribuição é uma característica do próprio modo de produção (...) o modo de produção capitalista baseia-se no fato de que as condições materiais de produção são atribuídas aos não trabalhadores, sob a forma de prorpiedade fundiária, enquanto a massa só é proprietária das condições das condições pessoais de produção (...) Se as condições materiais de produção fossem propriedade coletiva dos dos próprios trabalhadores, isso determinaria um distribuição dos objetos de consumo..."

{...um erro grave dar tanta importãncia à chamada distribuição, e nela colocar ênfase.} 

Uma vez que as relações reais foram elucidadas há muito tempo, por que retroceder? - A emancipação do trabalho deve ser obra da classe operária, diante da qual todas as outras classes formam tão somente uma massa reacionária.  


"De todas as classes que hoje enfrentam a burguesia, somente o proletariado é uma classe realmente revolucionária. As outras classes vão degenerando e tendem a desaparecer com o desenvolvimento da grande indústria, ao passo que o proletariado é seu produto característico".

OBS: Os manifestantes de todo o Brasil pertencem às classes medias e altas devido ao descontentamento com a políticas do governo Dilma. 

A discussão

No Brasil tual muito tem-se discutido sobre a origem do Anarquismo, já que o BLACK BLOCH se define como anarquista, então passei a ler sobre esse assunto e até postei alguns trechos do "Manifesto Comunista" de Marx, mas resolvi ler também a "Crítica ao Programa de Gotha" (1875)e logo na apresentação, de Friedrich Engels já achei destoações quanto ao que pensava ser uma corrente uniformizada:

"O próprio Marx diria assim, se publicasse hoje o manuscrito. A violência ocasional do estilodevia-se a duas circunstãncias: em primeiro lugar, Marx e eu estávamos vinculados ao movimento alemão mais intimamente do que a qualquer outro. O retrocesso patente que se manifesta nesse projeto de programa afetava-nos profundamente. Em segundo lugar, estávamos naquele momento, quase dois anos depois do Congresso da Internacional de Haia, no apogeu da luta contra Bakunin e seus anarquistas, que nos responsabilivam por tudo o que acontecia no movimento operário alemão. [ Então, era de se esperar que nos imputassem a paternidade secreta desse programa.]"

Como se vê; o Comunismo e o Anarquismo não são a mesma coisa!

O que é o Anarquismo? Há que se verificar...  

Dennys Andrade

sábado, 3 de agosto de 2013

A conclusão de Marx!

Entre um período e outro da evolução Humana existe um período de convivência, e este não foi apontado pelo autor... Estamos no limiar de uma revolução e este blog aponta, como solução para este estágio em que estamos agora as Associações de Classe dos trabalhadores do Brasil fazendo gerar renda no que não havia nada antes.

A Revolução dos Versos visa ser uma revolução pacífica, porém, como verificado nos movimentos acontecidos no Rio de Janeiro e em São Paulo, no fim sempre querem dar um verniz de "massa de manobra" desqualificando a revolta, que possivelmente, no fim da manifestação sempre há o vandalismo; e que possívelmente possa ser gente de Brasília que inicia a de predação...

Marx destrinchou o capitalismo no "Manisfesto" e apontou o que deve ser destruido e ultrapassado, porém não apontou nenhum caminho de retorno, ou seja: nenhuma forma de se atroalimentar os esforços da revolução, e por isso, tuda a teoria é vista como tendo o fim a guerra, ainda mais depois da Segunda Guerra Mundial - Hitler não era adepto dos conhecimentos do marxismo e, por ironia do destino, as relações capitalistas - em sua grande parte - é definida pelo Marx.

O Comunismo é coisa já superada na sociedade moderna, porém há reflexos desta ideologia que aniada à ideologia do Anarquismo pode gerar cada vez mais depredação.

Enfim, a parte final do Manifesto Comunista de Marx:


"Em uma palavra, em toda parte os comunistas apoiam qualquer movimento revolucionário contra ordens sociais e políticas estabelecidas.

Em todos esses movimentos, destacam como questão fundamental do movimento a questão da propriedade, qualquer que seja a forma, mais ou menos desenvolvida, que ela possa ter assumido.

Emfim, os comunistas recusam-se a dissimular suas concepções e seus propósitos. Proclamam abertamente que seus objetivos só podem ser atingidos pela derrubada violenta de toda ordem social. Que as classes dominantes tremam á ideia de uma revolução comunista. Os proletários nada têm a perder, exceto seus grilhões. têm um mundo a ganhar.

Proletários de todos os países, uni-vos!  

                                                                                                       Karl Marx

Problemas e soluções mundiais

A Revolução dos Versos consiste na distribuição de trechos de poesia de diversos auores para as pessoas nas ruas. Uma evolução - no que penso - da Sopinha de Versos é a distribuição de trechos de livros também de diversos autores, mas que tenham haver com o atual momento da sociedade.

Tenho colocado trechos do Karl Marx, porém não somos comunistas e nem pretendemos ser, mas tentamos orientar essa manifestação gigante que acordo no Brasil e talvez até em todo o mundo, já que a luta contra a corrupção é mundial.

Esses são trechos da parte final do "Manifesto Comunista":

"Na Alemanha (Marx definia o Partido Comunista Alemão como todos os partidos do mundo), desde que a burguesia assuma uma atitude revolucionária, o Partido Comunista luta a seu lado contra a monarquia absoluta, a propriedade fundiária feudal e a pequena burguesia."

No Brasil as Forças Armasdas (marinha, Exército e Aeronautica) têm diversos terrenos - campos abertos - que se vêem nas estradas do pís. O governo deveria destinar parte destas áreas para a produção de alimentos, fazendo assim uma mini Reforma Agrária, cotizando os agricultores que receberiam porcentagem da produção que eles desenvolveriam. a outra parte ficaria para a Força nacional proprietária do terreno e o governo ganharia, pois a produção agrícola iria aumentar, o desenprego iria diminuir e o Capital iria girar...

_ Se estamos em crise é porque o giverno quer!!!!

Esse modelo, inclusive, pode ser adotado por qulquer país do mundo que vai gerar lucro do mesmo geito, afinal, o capital é universal. 

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Impressionante

A Sociedade capitalista é toda baseada no Marxismo, porém não numa leitura integral, mas sim partes do que ele disse em sua obra... Por isso o blog está publicando trechos do autor do Manifesto Comunista. O objetivo desta pincelada em marx é fazer os manifestantes do Rio de janeiro e de todo o Brasil refletirem aida mais sobre a situação do país.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio cabral, em entrevista disse que não é ditador!

Segundo Marx: "O socialismo burguês só atinge sua expressão adequada quando se torna uma simples figura retórica (...) O scialismo da burguesia consiste precisamente na afirmação que os burgueses são burgueses no interesse da classe trabalhadora."

Impressionante a cara de pau do Cabral...

Marx cita a "Filosofia da Miséria, de Prodhon:

"Os burgueses socialistas almejam as condições de vida da sociedade moderna sem as lutas e perigos necessariamente decorrentes. Almejam a sociedade atual, eliminando, porém, os elementos de revolução e de dissolução. Almejam a burguesia sem proletariado. Evidentemente, a burguesia concebe o mundo onde reina como o melhor dos mundos. O socialismo burguês elabora essa representação  consoladora em sistemas mais ou menos completos. Quando exorta o proletariado a realizar esses sistemas para entrar na nova Jerusalém, no fundo exige somente que este se limite à atual sociedade, renunciando às representações odiosas que dela faz."

E, que pode se aplicar inclusive no Brasil atual:

"Uma segunda forma, menos sistemática e mais prática, desse scialismo procurou inspirar à classe operária desdém por todo movimento revolucionário, demonstrando-lhe  que aquilo que lhe pode ser útil não é esta ou aquela mudança política, mas somente uma mudança das condições materiais de vida, das condições econômicas. Mas, por mudança das condições materiais de vida, esse socialismo não entende, de forma alguma, a supressão das relações de produção, portanto, que nada alteram na relação entre capital e trabalho assalariado, mas, no melhor dos casos, reduzem para a burguesia o ônus de sua dominição e simplificam-lhe o orçamento de Estado (...) O socialismo da burguesia consiste precisamente na afirmação que os burgueses são burgueses no interesse da classe trabalhadora."


_ É bom refletir um pouco sobre a sociedade atual porque a classe dominante quer que o povo se manifeste e que tudo fique "como antes no quartel de Abrantes", e que o trabalhador que paga imposto caro continue pagando o imposto caro. Não foi á toa que se doou helicópteros para as Forças Armadas.      




segunda-feira, 29 de julho de 2013

Marx e Engels (citação)



A Sopinha de ersos é a busca de um passado para se chegar a um futuro... Faz isso através da construção do presente!


"A sociedade vê-se bruscamente de volta a um estado de barbárie momentânea: dir-se-ai que a fome ou uma guerra geral de aniquilamento tolheram-lhe todos os meios de subsistência: a indústria e o comércio parecem aniquilados. E por quê? Civilização em excesso, meios de subsistência em excesso, indústria em excesso, comércio em excesso. s forças produtivas de que dispõe já não servem para promover a civilização burguesa  e as relações burguesas; ao contrário, tornam-se poderosas demais  para essas relações, e são por elas entravadas."
[E, assim que superam esse obstáculo, precipitam toda a sociedade burguesa na desordem , colocam em perigo a existência da sociedade burguesa.] 

(Karl Marx, Marx e Engels Manifesto do Partido Comunista, 1848, p33, 34)        

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Uma revolução de fato...

Ontem ouvi uma pessoa mradora dos arredores do Palácio Guanabara dizendo que em uma das manifestações que teve os manifestantes acessaram o palácio pela Rua da Laranjeras e pela Rua Paisandu e, olha que coisa!, eles foramcantando o Hino Nacional e recitando poesia.

Isso é a Revolução dos Versos!!!!

Esta revolução influi nas "mentes e corações" das pessoas, e é uma revolução branca, ou seja: sem mortes, sem armas, sem tiros...

É uma revolução cultural que visa ocasionar uma mudança de atitude das pessoas em relação à tudo; em relação à vida.

Espero que essa forma de se manifestar, através de trechos de poesia ou trechos de artigos que reflitam o pensamento das massas se espalhe por todo o Brasil...

Só que; tem que ser só um trecho, pois ouvi no rádio uma vez que tiveram umas pessoas presas lá em Brasília porque estavam distribuindo a xerox de um artigo da Revista Veja que falava sobre um dos esquemas de corrupção do PT.

Bem, isso não é crime, mas "vai que..."


quinta-feira, 18 de julho de 2013

Alhures e Nenhures

Revolução dos Versos


Se Manuel Bandeira                         (Alhures e Nenhures)
Foi-se embora pra Pasárgada
Vou-me embora pra Nenhures
cuja capital é o "Riolhures"
e que todos ficam de "olhures"
nos governantes, e que                              (Dennys Andrade
ao primeiro sinal de 
"roubalhures" e até "corruplhures"
o povo coloca estes "politilhures"
para fora do Poder:
Um povo assim, antenados e 
sempre, sempre "atentolhures"
já retiraram até um "presidentelhures"
que ficou sem nenhures;
mas que já voltou à Alhures de Nenhures
e agora se equilibra 
na corda banba "xulhures" da
máquina "estatalhures"
E até a força repressora do governo
que estão se "lixulhures" para as manifestações populares.
Como???
Cruzandolhures os braços devido
a critica de alhures...

18/07/2013   Dennys Andrade

domingo, 7 de julho de 2013

Recado aos estudantes da FAETEC

Me formei no segundo grau técnico de Empreensimentos no Adolpho Bloch em 2001; em 2002 comecei a faculdade de Comunicação...

Em 1999 consegui passar para a FAETEC - ensino técnico -, sendo uma dos três alunos do colégio em que fiz o primeiro grau a passar na prova!

Passei para Empreendimentos, que na verdade eu não sabia o que era, mas resolvi colocar como última opção de curso a se fazer: na hora da inscrição você tem três opções para escolher.

O curso técnico do segundo grau tpecnico não é obrigatório fazer, mas eu quis concluí-lo até o fim... Tive amgos que desistiram do técnico e fizeram apenas o segundo grau mesmo!

Não sei se é uma história triste ou feliz, mas é um alerta para os estudantes atuais da FAETEC...

Me formei em Comunicação Social em julho de 2007 e aé cheguei a trabalhar numa emissora de TV por seis meses, mas então veio o desemprego e tive que me virar nos 30, Ayalmente trabalho numa banca de jornal e lá utilizo os conhecimentos que aprendi o Segundo Grau Técnico de Empreendimentos.

Atualmente ganho dinheiro - o que não quer dizer que é muito, diga-se de passagem - com os conhecimentos que aprendi e apreendino curso de Empreendimentos!!!

UM ALERTA: Se você está estudando na FAETEC preste atenção às aulas, pois pode ser que você precise delas mais tarde...

Hoje em dia todo mundo quer ser empreendedor, e quando o curso começou, em 1999 ninguém dava a mínima para ele. Para se ter noção: eu fiz parte da primeira turma de Empreendimentos da América Latina. NInguém sabia o que era na realidade. Tinha matéria que nunca tinha sido dada antes!

Eu tive matérias como "Revolução Empresarial", "Micro e Média Empresa" e algumas outras que nunca tinham sido ministradas antes...  

Este texto é só um alerta para quem esta cursando a FAETEC!!!!!!!!!!!!!!

_ Preste um pouco de atenção nas aulas e não se garanta na aprovação automática...

 

sábado, 6 de julho de 2013

Objetivo do site da Sopinha de Versos

O objetivo deste blog não é fazer leituras rápias, como no twitter, mas sim tentar direcionar para uma eclosão que é inevitável, seja mais cedo ou ,ais tarde!

A eclosão é a da poesia, que esta voltando cada vez mais por outros meios que não somente o escrito, mas sim em música, em vídeos, em e-mails, em mensagens...

É a essa volta da poesia que o Sopinha de Versos chama de Revolução dos Versos.

Como a poesia é pensamento ela pode se manifestar em qualquer tipo de reivindicação, e em diversas formas...

AS vezes os textos são grandes, às vezes curtos, às vezes imagens, às vezes sons... Em fim, poesia!!!!

Acertando o foco!


Temos nós que acertar o foco. A Manifestação não pode dar em nada!!!!

Vai continuar botando os mesmos caras no Poder??



(Informações do Globoonline )

[Marcos Azambuja, especialista em Oriente Médio e membro do Conselho Curador do Centro Brasileiro de Relações Internacionais]

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/a-irmandade-muculmana-nao-esta-preparada-para-governar-8933179#ixzz2YH5VpVoX
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. [


O Islamismo é de fato o que está por trás das críticas dos manifestantes? Haverá mudanças nas relações entre homens e mulheres no país?

Azambuja: Vejo uma insatisfação muito grande contra regimes que se mantinham no poder, com a incapacidade dos governos de promover as classes mais pobres. Mas a impressão que tenho é que as manifestações ainda não estão canalizadas em projetos de ação política. Durante muitos anos achei que o Oriente Médio iria se mover para uma ocidentalização. Mas vejo que em países como a Turquia, um dos mais ocidentais da região, algumas mulheres voltaram a usar o véu e os partidos islâmicos reapareceram. Não vejo com clareza o que pode acontecer no Egito, mas sei que o Alcorão e a Sharia (lei islâmica) não ajudam muito nesse processo. É um código de condutas e processos penais que vai muito além da religião, que regulam a maneira de ser.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/a-irmandade-muculmana-nao-esta-preparada-para-governar-8933179#ixzz2YH4DA1tO
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

O GLOBO: Não foi um golpe militar, mesmo que o presidente tenha sido deposto?

Azambuja: Mursi foi tirado do poder por uma manifestação popular imensa, talvez em números ainda maiores do que em sua primeira fase. Não foram os quartéis nem o Palácio do Governo que se rebelaram. Eles foram levados por uma massa humana. Mas ainda não foi montado um processo constitucional no país e a prudência sugere que não rotulemos a natureza do que está acontecendo. A revolução continua.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/a-irmandade-muculmana-nao-esta-preparada-para-governar-8933179#ixzz2YH4ekK5L
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 



Movimentos BR

Fico impressionado com a exposição que tem a FLIP, em Paraty (RJ), e fico intrigado e até frustrado com o menos preso que a mídia dá para os movimentos pró-literatura que o Rio de janeiro têm.

Hoje de manhã estava vendo um programa na Globo Cidadania, na TV, que estava falando de como um movimento cultural paulista esta arregimentando cada vez mais pesoas, incentivando até estas pessoas a vltarem a estudar. Tinha uma ONG que apoiava o projeto também... Peguei a matéria pelo meio!

Fico comparando com a realidade do Rio de janeiro e sei que estes moldes de projetos também podem ser aplicados na cidade, mas aqui tem o porém de o governo estar em todas, ou quase todas as comunidades através das UPPs, que aceita - é claro - que ONGs entrem, mas por outro lado estas ONgs ficam á mercê dos finaciamentos públicos, o que significa que é legítimo, mas também é uma cultura de cabresto, pois se a manifestação cultural sair do foco, seja à direta ou esquerda, o financiamento é cortado e o cabresto é puxado!

Penso que só a poesia é capaz de escapar, mesmo que um pouco, das amarras do governo, pois ela pode falar sobre tudo!

O problema é que sai das amarras do governo e cai nas amarras do MERCADO, DAS EDITORAS E TUDO MAIS, e que muitas vezes são ligadas ao governo.. Os poetas cariocas, pelo enos, fazem produções independenes, escapando das amarras do governo e do mercado, mas caindo na vala da não remuneração pelo seu trabalho!

_ Ser pode no Rio é fogo!!!

Por isso os poetas se reunem em grupos de poesia pelos bairros da cidade e mostram o que fazem, ou saem pelas ruas oferecendo a sua obra à preço de banana.

Já me disseram que a prefeitura de São Paulo dá apoio aos saraus realizados na cidade através da secretaria de Cultura, mas também devem cair na mesma engrenagem; e quem sabe até, um poeta que se posicione contra o status-co ser impedido de se apresentar.

Bem, conjecturas à parte, o fato é que a poesia nos dias atuais deixou de ser um mero meio de literatura. Ela não é um meio de INFOMAÇÃO, MAS SE TORNOU - E SE TRONA CADA VEZ MAIS - um meio de FORMAÇÂO dos corações e mentes da SOCIEDADE atomizada!


quinta-feira, 4 de julho de 2013

Uma Revolução Militar

Os militares do Egito retiraram o Mursi do poder porque ele, ao ser eleito presidente da nação, não distribuiu o Poder para a Sociedade... Fez isso só para os partidários da Irmandade Musulmana.

Isso lembra alguma coisa???


O engraçado que que o Lula fez isso também, tanto que a máquina pública estáquase que inteiramente ocupada pelo PT; tá, por partidos aliados também... SErá que os dirigentes do PT esqueceram de distribuir o Poder para a Sociedade?


O Lula fez isso durante os 8 anos que ficou no Poder e a Dilma também faz, só que o Lula fazia e, que a Dlma deve fazer também; quando o Lula ficava sabendo que alguma movimentação militar para o tirar do Poder estava se estruturando, ele colocava o líder do movimento para a Reserva e a movimentação perdia força.

Ele tirava a legitimidade do líder da moblização militar!

Várias pessoas me falaram isso na rua...

O

Garantidores da Democracia

Revolução dos Versos

Parece que os militares do Egito estão se posicionando como guardiões da Democracia, porém isso é perigoso...

Getúlio Vargas, em 1930 de um Golpe de Estado e acabou com a política demoninada de "política do café com leite" em que São paulo e Minas Gerais se alternavam na presidência do Brasil - e isso foi para garantir a Democracia - e acabou com o vto de cabresto dando uma série de direitos à população que estão vigentes até hoje no país.

Em 1934, com o voto fechado ou interno dos militares permaneceu no poder, após ter vencido o levante paulista de 1932 contra o seu governo. Em 1937 também... Permaneceu então no Poder até 1945, que com o fim da Segunda Guerra Mundial foi precionado pelos mesmos militares que o colocaram no Poder. Ao sair da Presidência da República os militares esqueceram de cassar os seus poderes políticos.

De volta à Democracia no Brasil, nas eleições de 1950 Getúlio Vargas volta como candidato, e apoiado pelos meios de comunicação de Assis Chateaubriant Varhas volta ao Poder através do Voto Direto, ou seja, pelos braços do povo!

_ Essa história de militares como garantidores da Democracia nacional é perigosa, ainda mais numa democracia recém-criada com a do Egito!




terça-feira, 2 de julho de 2013

Revolução Árabe 711 e poesia!

Espanha no coração:                   (trecho, No Vosso e em Meu Coração)
No coração de Neruda,
No vosso em meu coração.                              (Manuel Bandeira)
Espanha da liberdade,
Não a Espanha da opressão.        
Espanha republicana:           
A Espanha de Franco, não!   
Venha Espanha de Pelaio.     
Do Cid, do Grão Capitão!       
Espanha de honra e verdade,       
Não a Espanha da traição!            
Espanha de Dom Rodrigo,         
Não a do Conde Julião!               

[Dom Pelayo reconquistou a Península Ibérica  do regime    
 islamista em 711. Provocou a resistência espanhola e foi a-
clamado rei das Austrias depois do desaparecimento do rei
 Rodrigo, que morreu com a invasão árabe no mesmo ano.
 Pelayo organizou uma resistência aos invasores e
líderou a Reconquista espanhola. No ano de 716 a
 maioria da população era composta de hispano-romanos 
cristãos, aos quais os mouros, não obrigavam
os cristãos a se converterem ao Islã, pois
 sua religião era inspirada no Livro Revelado, porém,
                                                  os cristãos tinham que pagar impostos sob pena de
                                                   escravidão e confisco de seus bens pelos invasores que
                                                 dominavam a região, então, Pelayo começou a atacar
                                                 guarnições, com seu exército pouco numeroso, cerca de
                                                 30 soldados no início, mas sempre requisitando novos
                                                 combatentes. Isso levo Tarif, general africano que teve  
                                                 várias vitórias sucessivas em 711, devido ao apoio do
                                                   Conde de Olián, que era senhor de muitas terras...
                                                   Para fazer frente à Tarif, o rei Rodrigo juntou mais
                                                  de 100 homens mal treinados e enviou um contingente
                                                  liderado por Alkamah, que era um traidor. Ele servia em
                                                    uma tropa colaboracionista cristã comandada pelo bispo
                                                     Opas. Pelayo não podia com eles, então, mandou parte
                                                     dos seus homens para as montanhas e se refugiou com
                                                    armas, mantimentos e mais mil homens numa gruta do
                                                    monte Alseba. Combateram na gruta, e nesta, as pedras,
                                                    setas e dardos dos inimigos se voltavam contra eles
                                                   (devido a um terremoto na região no momento).
                                                    Os inimigos enfraquecidos e pasmos com a resposta da
                                                    montanha voltaram as costas e na fuga morreram 20 mil
                                                  homens. Alkamah perdeu a batalha e Dom Opas foi preso
                                                 e justiçado no conflito. Ele tentou convencer a todos a
                                                 se renderem e foi considerado um traidor. Depois desta
                                                 vitória não se teve mais notícias de ações militares de
                                                 Dom Pelayo. Sabe-se que ele fixou residência na ci-
                                                 dade de Cangas de Onis, atual região da Espanha]
          

  [Pelayo era parente do rei 
   Rodrigo que desapare-
   ceu na invasão árabe] 
[O Conde Julião era 
rmão do bispo Opas e 
também foi considera- 
do um traidor]   
[Francisco Franco: casou- 
se com Carmem Pólo e se
tornou comandante da
Legião Espanhola (1923)
de 1928 à 1931 dirigiu
 a Academia Militar de
Saragoça. Em 1931 foi 
afastado de cargos de 
responsabilidade. Em 1933 
com o triunfo das forças
de direita volta a altos cargos
e em 1934 planifica a repres-
são à Revolução da Áustria] 

{Toda reforma interior e toda mudança para melhor dependem exclusivamente da aplicação do nosso próprio esforço – Immanuel Kant}